segunda-feira, 14 de junho de 2010

Ministério da Saúde lança campanha de incentivo à doação de sangue

     O Ministério da Saúde lança nesta segunda (14) uma nova campanha de incentivo à doação de sangue. Com o lema “Doe sangue, faça alguém nascer de novo”, a campanha vai mostrar, até o próximo dia 30, como esse gesto de amor pode salvar vidas.
     A campanha vai mostrar o depoimento de pessoas que tiveram suas vidas salvas com a transfusão de sangue. Haverá também a imagem de um bebê fazendo tarefa de adulto, representando as pessoas que nasceram outra vez ao receber sangue doado. A campanha estará na TV e também em outras mídias, como jornal, rádio e mobiliário urbano.
     Cada vez mais a demanda por sangue aumenta nos hemocentros. O aumento de 30% no transplante de órgãos e o crescimento da população estão entre os fatores que fazem o país precisar cada vez mais de sangue para transfusão. São coletadas por ano 3,5 milhões de bolsas de sangue no Brasil, quando o ideal seria 5,7 milhões.
      No Brasil, 1,9% da população é doadora de sangue. Mesmo estando este percentual dentro do parâmetro da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de 1% a 3% da população – o Ministério da Saúde considera que é urgente e possível aumentar o número de brasileiros doadores: se cada pessoa doasse duas vezes ao ano, não faltaria sangue para transfusão no país.
      Inverno e Copa
      Um comunicado enviado hoje pela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo também ressalta que as doações caem bastante - cerca de 30%, durante o inverno. Para piorar, em anos de Copa do Mundo essa queda é mais acentuada e pode superar 40% em alguns municípios.
      Os hemocentros estaduais vão funcionar normalmente nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo durante a semana. Aos domingos, entretanto, apenas o posto da Fundação Pró-Sangue do Hospital das Clínicas de São Paulo fica aberto.
      Dia Nacional do Doador de Sangue
      Hoje (14) foi o Dia Nacional do Doador de Sangue, instituído em pela OMS e celebrado no Brasil desde 2004. A data é em homenagem ao cientista Karl Landsteiner, descobridor dos sistemas de grupos sanguíneos ABO. Para doar sangue, basta ir ao hemocentro mais próximo. Todo procedimento demora muito pouco, é seguro e não dói.
     Consulta pública
     Além da campanha, o Ministério da Saúde realiza uma consulta pública desde o dia 2 de junho sobre a proposta de mudar as idades mínima e máxima para doação. Hoje podem doar sangue quem tem em 18 e 65 anos. A proposta é que a idade seja de 16 a 68 anos. Com a mudança, 13,9 milhões de pessoas ficam aptas a doar sangue.
Fonte: UOL / Folha Gospel

Nenhum comentário: