terça-feira, 21 de dezembro de 2010

cerca de 3 Mil Pessoas Participam da Última Reunião AD-Belem em 2010

Reunião de Obreiros da AD no Belenzinho
é marcada pelo mover de Deus;
Esposas de Obreiros se confraternizaram
com o Chá de Natal
Eleito Governador de SP, Geraldo Alckmin
agradece apoio da AD

     A AD no Belenzinho (SP), líderada pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa reuniu na noite de segunda, 20 de Dezembro, centenas de obreiros e suas esposas para última reunião administrativa e de ensino da palavra de Deus do ano de 2010.
     Na ocasião, cerca de 3 mil pessoas lotaram as dependências do atual templo-sede do Ministério Assembleiano Paulista, aproximadamente 2,5 mil obreiros na nave do templo e 600 mulheres no salão social por ocasião do tradicional chá de natal promovido pelo departamento feminino.
     Os obreiros que serão separados a Diáconos e Presbíteros nos próximos dias 03 e 04 de Janeiro, também marcaram presença na reunião e ouviram do pastor José Wellington uma mensagem orientadora, animadora e esclarecedora. Pastor Wellington também agradeceu o apoio, envolvimento e trabalho de todos os Obreiros do Senhor durante o ano de 2010, e estimulou a todos a continuarem em 2011, ano do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil transmitindo que Jesus Cristo Salva, Cura, Liberta e vai voltar para levar seu povo para o Céu. No final da reunião todos receberam um cartão de natal e uma lembrança do ministério.

    Já as esposas de obreiros, se reuniram sob a liderança da irmã Wanda Freire da Costa no salão social da igreja, na ocasião elas se confraternizaram e ouviram uma mensagem especial por ocasião da realização do Chá de Natal que é promovido pelo Departamento feminino.
     Cerca de 600 mulheres participaram do evento. A irmã Wanda saudou as presentes com palavras de boas vindas; a psicóloga, irmã Sonia Pires trouxe uma breve mensagem e a líder do departamento infantil do ministério, vereadora e uma das organizadoras do evento, irmã Marta Costa, além de agradecer o carinho e apoio que sempre tem recebido das irmãs, fez algumas dinâmicas animando ainda mais o auditório.
     Ao final do chá, s irmãs, Wanda e Marta Costa foram homenageadas pelas irmãs do círculo de oração e esposas de obreiros pela irmã Edna Veiga, uma das líderes do departamento feminino da igreja.









Eleito, Geraldo Alckmim agradece Apoio
     O Governador eleito em São Paulo, Doutor Geraldo Alckmin esteve na reunião, desta vez para agradecer o grande apoio que tem recebido da denominação, através de seu presidente, pastor Wellington, principalmente na última eleição.
     Em suas palavras ele reafirmou o compromisso com a AD, disse que a partir do dia primeiro de janeiro de 2011, em seu gabinete, no palácio dos bandeirantes, sede do governo paulista, não faltará o cafézinho para o pastor Wellington. Segundo ele, os governantes precisam estar ligados aos evangélicos, pois o trabalho desenvolvido pela igreja é muito grande, importante e significativo.
      Após falar aos obreiros, Alckmin esteve também na reunião das mulheres da igreja, que são líderadas pela irmã Wanda Costa, lá acompanhado da vereadora Marta Costa e do deputado federal eleito pela igreja, pastor Paulo Freire, ele também agradeceu o apoio e oração pedidos as irmãs no mês de Setembro.
Por Tiago Bertulino
Fonte Blog Confradesp

domingo, 12 de dezembro de 2010

CGADB - Celebração Nacional do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil

     A Mesa Diretora da CGADB aprovou, em reunião na sede administrativa da instituição realizada em 29 de junho, uma programação especial para o mês de junho de 2011 envolvendo todas as Assembleias de Deus no país em comemoração ao centenário da denominação. A ideia é fazer com que cada Assembleia de Deus ligada à CGADB se envolva na festividade no Mês do Centenário.
     “As Assembleias de Deus no Brasil estão fazendo 100 anos, logo todas as ADs no Brasil devem celebrar o Centenário, pois a festa é de todas elas, por isso estamos lançando essa programação especial para o Mês do Centenário”, explica pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB.
     O propósito é fazer, em junho do ano que vem, grandes eventos simultaneamente, nas mesmas datas e em todas as regiões do país, exatamente para marcar todo o país. “Será uma oportunidade singular para, inclusive, promovermos a denominação. Será um trabalho unificado e com um mesmo propósito, com o envolvimento das ADs em todas as capitais”, acrescenta o líder.
     Na programação, está o desafio de batizar, em um só dia, 100 mil novos crentes em todo o país; a realização de comemorações especiais em todas as capitais do país com o uso de evangelização estratégica, e a forte divulgação na mídia de toda a programação.
     Abertura
     A programação terá início na manhã do dia 5 de junho, com uma Escola Dominical Especial em todo o país contando a história das Assembleias de Deus no Brasil. Nesse dia, todas as revistas de Escola Dominical da CPAD, de todas as faixas etárias, trarão a história da denominação. “Inclusive, a revista Lições Bíblicas para jovens e adultos terá como tema de capa o centenário de nossa igreja. A Casa Publicadora estará totalmente envolvida com a programação”, informa o diretor-executivo da CPAD, irmão Ronaldo Rodrigues de Souza.
     Como parte desse envolvimento, o jornal Mensageiro da Paz de junho de 2011 terá uma edição especial sobre o Centenário, e os pastores interessados em ter edições personalizadas do MP de junho de 2011 trazendo, além da história da denominação, a história da sua igreja, deverão entrar em contato com o Setor de Assinaturas da CPAD pelo telefone 0800-021-7373.
     No mesmo dia 5, à noite, ocorrerão em todas as Assembleias de Deus do país o “Culto da Centésima Ovelha”. Como o nome já sugere, trata-se de um culto que contará com uma programação especial voltada para os desviados. Para auxiliar as igrejas a convidar os desviados para esse culto especial, a CPAD estará disponibilizando gratuitamente em suas filiais pelo país e em seu site modelos de carta aos desviados convidando-os ao culto e a retornar para Cristo. As cartas serão personalizadas com o logo do Centenário e conterão espaço para a personalizaçãodo nome do convidado, a assinatura do pastor, local e o carimbo da igreja.
     Batismo de 100 mil
     O segundo dia da programação será domingo, dia 12 de junho, quando, pela manhã, todas as igrejas sedes de ministérios das Assembleias de Deus no Brasil realizarão um grande batismo em águas, com a meta de pelo menos 100 mil novos crentes descendo às águas batismais.
     Para o levantamento oficial do número de batizados no dia 12, cada igreja sede deverá informar à sua Convenção regional a quantidade de batizados. O representante do Centenário daquela Convenção regional se responsabilizará em enviar ao Comitê Executivo do Centenário o número oficial de batizados para que o número total seja divulgado para todo o país pelos veículos de comunicação da CGADB – jornal Mensageiro da Paz, site CPAD News (cpadnews.com.br), programa televisivo Movimento Pentecostal etc.
     Ainda no dia 12, à noite, se dará nas igrejas sedes em todo o país o Cerimonial de Abertura. A programação especial sobre essa festividade será divulgada brevemente no Mensageiro da Paz e no site www.adbrasil.org, que entrará no ar até outubro. Nele, as igrejas poderão encontrar, inclusive, sugestões de apresentações, representações e jograis para o evento.
     Cerimônia em Belém
     Na noite do dia 13, será realizado um culto em gratidão a Deus pelo Centenário da AD reunindo apenas as lideranças nacionais da denominação. O evento será realizado em Belém do Pará e reunirá todos os presidentes de convenções regionais ligadas à CGADB, a Mesa Diretora da CGADB, presidentes de conselhos, presidentes de comissões, conselheiros e convidados especiais, dentre eles o presidente da República e o presidente do Comitê Mundial das Assembleias de Deus. O culto será transmitido ao vivo, para todo o país, via internet.
     Campanhas evangelísticas
     De 13 a 16 de junho, em todas as igrejas sedes, haverá cultos festivos com pregadores, corais e cantores locais. Já nos dias 17 e 18, ocorrerão grandes concentrações evangelísticas nas capitais, com a expectativa mínima de 10 mil pessoas por noite em cada evento.
     Nas campanhas dos dias 17 e 18, os preletores e cantores convidados serão escolhidos pelas igrejas em acordo com a CPAD, que se comprometerá em custear a vinda desses preletores e cantores. O objetivo é ganhar muitas vidas para Cristo nesses dois dias e, ao mesmo tempo, demonstrar à sociedade a presença e a força da Assembleia de Deus em todos os Estados da Federação.
     Encerramento
     O encerramento se dará no domingo, 19 de junho, com Ceia do Senhor em todas as igrejas sedes pela manhã e culto de gratidão a Deus à noite. “Estaremos agradecendo a Deus pelo Centenário das Assembleias de Deus no Brasil e pelo mês de celebração”, destaca pastor José Wellington.
     Evangelização e divulgação
     Durante o Mês do Centenário, haverá uma evangelização nacional estratégica, com distribuição de 100 milhões de folhetos evangelísticos. Esses folhetos serão distribuídos nas principais avenidas do pais. O folheto conterá a história da AD e uma mensagem evangelística da AD, incluindo convite para visitar as igrejas durante as comemorações.
     A ideia é que os jovens assembleianos façam essa distribuição uniformizados. A CPAD estará distribuindo às igrejas as camisas do Centenário para os jovens que participarão dessa distribuição. Também serão confeccionadas para as equipes faixas com os dizeres “Assembleia de Deus – 100 anos transformando vidas, contribuindo com a nação brasileira”. A divulgação da programação do Mês do Centenário será feita via rádio, televisão, outdoor e cartazes, e em nível nacional.
     Quatro campanhas serão veiculadas promovendo a celebração: uma campanha nacional via outodoor em todas as capitais, nos dia 5 a 19 de junho; uma campanha nacional via rádio de 1 a 19 de junho; uma campanha nacional de tevê de 12 a 19 de junho; e uma campanha nacional via jornais e revistas.
     Será comprada uma página de cada um dos principais jornais de todas as unidades da Federação para divulgação do Centenário nos dias 18 e 19 de junho.
     Para levantamento de recursos para essa grande festa, será criado o Fundo para o Centenário das Assembleias de Deus no Brasil. Será feita uma campanha para levantamento de fundos com a criação de uma conta bancária centralizada para doações e ações específicas junto a empresários assembleianos. 
     Haverá prestação de contas ao Conselho Fiscal da CGADB de todos os valores arrecadados bem como a sua aplicação na festa.
     Mais sobre o assunto nas próximas edições do MP, no programa televisivo Movimento Pentecostal, no site CPAD News e na próxima edição da Revista do Centenário, que será distribuída gratuitamente em todo o país via filiais da CPAD.
Fonte: pastor Roberto - Poit Rhema

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Mensagem de Natal e aos pastores das ADs no Brasil

     "O anjo, porém, lhes disse: não temais, eis que vos trago boa nova de grande alegria, que será para todo o povo; é que hoje vos nasceu na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”, Lucas 2.10,11.
     Com essas entusiásticas palavras, o anjo comunicou aos pastores o nascimento de Jesus. Naquele dia, obrigados por um edito de César, que ordenava que fosse feito o recenseamento do Império, José e Maria, vindos da longínqua Nazaré, chegavam a Belém – ela, exausta de cansaço e ele, cheio de cuidados por ela.
    Não achando lugar na hospedaria, tiveram de se abrigar, por aquela noite, em uma estrebaria. Foi nesse lugar sem conforto e nessa aflitiva situação que Maria deu à luz ao seu filho, sem berço para deitá-lo, apenas uma manjedoura onde os pastores o visitaram.
     Assim quis o Filho de Deus dar entrada no cenário do mundo. Seus pais, pessoas simples. Por causa da viagem forçada e o acúmulo de gente na cidade, vinda para o recenseamento, não lhe puderam dar ao nascer nenhum conforto. Interessado no homem e não nas coisas do homem – bens ou posições – quis o Senhor que assim fosse para mostrar, desde logo, que esses são valores secundários e até mesmo dispensáveis, mas nas quais os homens, muitas vezes absorvidos, se dedicam, esquecendo-se de Deus e da vida eterna.
     O fato mais estupendo da história humana ocorreu assim, com inteira indiferença para os interesses secundários do mundo, bem como para o pecado.
     Avisado por um anjo, um grupo de pastores que pastoreavam nos mesmos campos onde Davi outrora apascentava as ovelhas do seu pai foi visitar e honrar o menino cujo nascimento era “uma nova de grande alegria para o povo”. E no instante em que o anjo, cercado de grande luz, dava aos pastores as indicações referentes ao lugar em que nascera Jesus, uma multidão dos exércitos celestiais apareceu louvando a Deus e dizendo: “Glória a Deus nas maiores alturas; paz na terra, entre os homens a quem ele quer bem”.
      Dessa maneira, em contraste com a indiferença do mundo, representantes da corte celeste e do escol espiritual de Israel honraram o humilde berço de Belém.
     Quero trazer, neste momento, uma mensagem aos pastores do Brasil: “Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma”, 3João 2.
     Chegamos ao final de mais um ano nos sentindo felizes por cumprir a nossa tarefa. Foram muitos os obstáculos, mas, com a bênção do nosso bondoso Deus, vencemos a todos eles.
     Prezado companheiro, com muita alegria queremos deixar a nossa palavra de agradecimento. O nosso caminho é feito pelos nossos próprios passos, mas a beleza da caminhada depende dos que vão conosco. Você sempre caminhou ao nosso lado. Obrigado pela sua fiel amizade!
    Assim, neste novo ano que terá início, que possamos continuar juntos, mais e mais, em busca de um mundo melhor, cheio de paz, saúde, compreensão, amor e muitas bênçãos de Deus.
     O nosso desejo é que neste Ano Novo nossas esperanças sejam renovadas, e que possamos cumprir bem a nossa missão que nos confiou o Senhor Jesus de levar ao mundo a doce mensagem da Salvação.
     Que o fulgor dos nossos corações unidos intensifique a manifestação de um Ano Novo repleto de vitórias, e que o resplendor dessa chama seja como a tocha que ilumina nossos caminhos na construção de uma vida eterna com Jesus, repleta de alegria.
     A todos os nossos companheiros, que temos o mesmo ideal, amigos que já fazem parte da nossa equipe de trabalhos, desejo que as próximas experiências de mais um Ano Novo lhes sejam construtivas, saudáveis e harmoniosas.
     Nós, pastores componentes da Mesa Diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), desejamos que a paz e as mais ricas bênçãos dos Céus sejam constantes no seu contínuo despertar, ao lado de sua preciosa família e do rebanho que lhe confiou o Senhor Jesus.
     Um feliz 2011! Prossigamos “para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.14).
     
Pr. José Wellington Bezerra da Costa
Presidente da AD - Ministério do Belém
CONFRADESP e CGADB
Fonte: Bolg Confradesp

terça-feira, 30 de novembro de 2010

AD em São Paulo, Ministério do Belém batizou 9,7 mil em 2010

Último Batismo do ano foi o record em 2010, 1.923 novos Batizados
     Há exatos 33 dias para a Assembleia de Deus no Brasil entrar no ano de seu Centenário, 2011, o Ministério do Belém em São Paulo, o maior ministério Assembleiano do país já festeja alguns resultados, nesta ocasião, o número de novos membros que foram recebidos pela denominação na capital em 2010 através do Batismo nas águas.
     Na manhã de domingo, 28 de novembro, foi realizado pela igreja líderada pelo Presidente da Convenção Geral das ADs no Brasil, pastor José Wellington Bezerra da Costa o último batismo do ano, 1.923 pessoas, alguns novos crentes, outros filhos de crentes, de diversas idades, adolescentes, jovens, senhoras e senhores passaram pelo tanque batismal.
     A cerimônia que contou com aproximadamente 6 mil pessoas foi conduzida pelo pastor presidente, José Wellington, auxiliado pelo vice-presidente, pastor Wellington Junior. Vários líderes da denominação, pastores setoriais estiveram presentes, demonstrando total apoio a este que é considerado um dos maiores e mais importantes eventos realizado no Belenzinho.

     Pastor Wellington ministrou também a palavra de Deus aos presentes, após, feito apelo, diversas pessoas que compareceram no culto de batismo para acompanhar um parente ou amigo, decidiram-se por Cristo, aceitando-o como seu Único e Suficiente Salvador.
     Os pastores, Adeli Geraldo dos Santos, São Miguel Paulista; Sérgio Ramacciote, Artur Alvim; Paulo Baugratz, Parada XV de Novembro; Euclides Oliveira, Ferraz de Vasconeclos; Veelson dos Santos, Cambuci; José Prado Veiga, Lapa; José Felipe, Vila Guarani; Manoel Azevedo, Campo Limpo; Elias Camilo, Itaim Paulista; Laerte Sforcin, Belém; Samuel Freire, São Bernardo do Campo; José Domingos, Cidade Ademar; Alexandre Florêncio, Embú-Guaçu; Alberto Brito, Jardim Itapema e Ezequias Henrique, Parque Cocaia; foram os responsáveis pelo batismo.
     Anualmente o ministério realiza 6 batismos nas águas, todos nos meses ímpares do ano, somando os batismos realizados em 2010, a denominação na capital paulista batizou 9,734 novos crentes, confira abaixo o número de candidatos ao batismo em 2010 por meses:
31 de Janeiro = 1.469      /         28 de Março = 1.721
30 de Maio = 1.669         /        25 de Julho = 1.346
26 de Setembro = 1.606   e       Novembro = 1.923

Em 2011, em virtude do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil, a CGADB, Convenção Geral das ADs no Brasil agendou para 12 de Junho um batismo nacional, onde todas as igrejas sedes de campos e ministérios de todo pais estarão realizando simultaneamente um batismo em águas, o objetivo é batizar 100 mil novos crentes, possivelmente, as datas de batismo no Belenzinho sofrerão alterações, para atender assim a expectativa da Convenção, aguarde, em breve divulgaremos as datas dos batismos em 2011
Tiago Bertulino
Fonte: Blog Confradesp

domingo, 28 de novembro de 2010

'O Alemão era o coração do mal',

'Marginal sem casa, sem arma, sem território, é muito menos marginal'.
Região vai continuar ocupada e policiada por tempo indeterminado.

Cláudia Loureiro, Lívia Torres e Liana Leite
Do G1 RJ

     "O Alemão era o coração do mal". A afirmação é do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, que, em coletiva à imprensa por volta das 20h05 deste domingo (28) adiantou que ainda não há balanço de presos, feridos e apreensões após as operações no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio.
     Para o secretário a operação alcançou seu principal objetivo. "Marginal sem casa, marginal sem arma, marginal sem território, marginal sem moeda de troca é muito menos marginal do que era antes". Mas, não foi dessa vez que os traficantes Pezão e FB Atanásio, que chefiam o tráfico no Alemão, foram presos. "Temos serviço de inteligência. Vocês podem perceber que em outras ações eles serão capturados".
     Beltrame se mostrou satisfeito com os resultados alcançados após a megaoperação que reuniu mais de 2,5 mil policiais militares, federais, civis e o Exército.
     "O objetivo é obter território. E acabou a crença da invencibilidade. O Rio de Janeiro tem uma luta contra o crime que é composta de varias batalhas. Não vencemos a guerra, mas vencemos a mais importante e difícil batalha. A recuperação do território é uma função e um objetivo que nos estabelecemos como um dos principais propósitos dessa politica. E nós não vamos nos afastar disso. Quem apostar na derrota, nós vamos sempre apostar na vitória. Muitos interesses estão arraigados no Rio de Janeiro e não vamos conseguir debelar isso com muita facilidade", declarou.
      O secretário agradeceu a participação de todos os envolvidos na ação. "Nada seria possível nessas circunstâncias sem este esforço e participação que se fazem presentes, considerando aí também a Secretaria estadual de Saúde e Corpo de Bombeiros. A Secretaria (de Segurança) não vai abrir mão de qualquer tipo de ajuda, porque esse não é um problema só da Segurança, mas de toda a socidedade de bem contra a crime".
     Apesar dos esforços, Beltrame garante que ainda há muito a se fazer. "Não resolvemos todos os problemas, a caminhada é grande, há muito que se fazer, mas se deu passo importante".

     'Se chegamos no Alemão, chegaremos na Rocinha e no Vidigal' 
      A ocupação no Alemão, segundo ele, é por tempo indeterminado. "Posso garantir que aquela área vai permanecer ocupada, vai permanecer policiada". Segundo ele, outras comunidades no Rio também serão dominadas pela polícia. "O estado do Rio tem inteligência e essas instituições trabalham juntas. Se chegamos ao Alemão, chegaremos na Rocinha e no Vidigal".
     Além de Beltrame, também participaram da coletiva o superintendente da Polícia Federal, Ângelo Gioia, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Antônio Vital, e general Adriano Pereira Júnior, do Comando Central do Leste.

A ocupação do Alemão 
   Após oito dias de confrontos entre traficantes e policiais no Rio de Janeiro, as forças de segurança ocuparam neste domingo (28), terceiro dia de cerco, o Conjunto de Favelas do Alemão, um dos mais importantes redutos de criminosos da cidade. A ação coordenada de 2.700 homens das polícias Civil, Militar, Federal e do Exército assumiu o controle da comunidade em menos de duas horas, conseguindo prender suspeitos de envolvimento com o tráfico e apreender toneladas de drogas e dezenas de armas - tudo isso sem entrar em um longo confronto aberto e deixando três vítimas (conta feita até por volta das 19h30; para atualizações, leia as últimas notícias sobre os confrontos no Rio).

  A operação deste domingo teve início logo nas primeiras horas da manhã. Pouco depois das 7h, os policiais já se reuniam e organizavam a ocupação, com apoio de veículos blindados e helicópteros. A ação começou de fato às 8h, com "força máxima", segundo o comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar, tenente-coronel Paulo Henrique Moraes, em menos de uma hora a Polícia Civil dizia ter "dominado" o Alemão.
     "O território jamais será dado de volta aos criminosos", disse o subchefe operacional da Polícia Civil, Rodrigo Oliveira. Às 9h22, o comandante-geral da Polícia Militar, Mário Sérgio Duarte, declarou: "Vencemos" (assista ao vídeo). O hasteamento de uma bandeira do Brasil no alto do teleférico do morro do Alemão, às 13h22, representou o que as forças de segurança trataram como libertação da comunidade.
     A ocupação se deu sem "grandes confrontos", segundo Duarte, o que fez o delegado Marcus Vinicius Braga chamar a situação de "preocupantemente tranquila".
     Em vez de reagir à ocupação, os traficantes tentaram fugir ou se esconder, o que fez com que as forças de segurança organizassem uma busca de casa em casa da comunidade. No total, 30 pessoas foram presas, incluindo Elizeu Felício de Souza, conhecido como Zeu, um dos homens condenados por participar da morte do jornalista Tim Lopes, da TV Globo.
     A ação deste domingo foi o resultado de oito dias de confrontos. Desde o último domingo (21), criminosos orquestraram uma série de ataques por toda a cidade, atirando contra policiais e ateando fogo em veículos. A reação da polícia e o cerco aos criminosos ganhou impulso na quinta-feira (25), quando uma megaoperação atacou os criminosos nas favelas da Penha, controlou a Vila Cruzeiro e provocou a fuga em massa de criminosos para o Alemão. As forças de segurança começaram no dia seguinte o cerco ao conjunto de favelas.
     Segundo o governador do estado, Sérgio Cabral, a operação representa uma página virada para o Rio. "A reconquista do território do Complexo do Alemão pelo Estado é um passo fundamental e decisivo na política de segurança pública que traçamos para o Rio de Janeiro", disse.
    

Polícia prende traficante disfarçado de pastor em fuga no Alemão

    Para fugir do cerco da polícia no Conjunto de Favelas do Alemão, um traficante se disfarçou de pastor evangélico e, com a Bíblia na mão, seguiu viagem rumo a Volta Redonda, no Sul Fluminense. No entanto, a fuga do criminoso foi frustrada na tarde deste sábado (27) pelos agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA).
     De acordo com o delegado da DRFA, Marcio Mendonça Dubugras, o traficante conhecido como Leandrinho chefiava a venda de drogas em Volta Redonda, Angra dos Reis e Barra Mansa, todas no Sul Fluminense. Contra Leandrinho, há seis mandados de prisão e 12 anotações crimininais.

     “Cercamos ele no acesso a Volta Redonda. Ao ser preso, ele confessou que estava no Conjunto de Favelas do Alemão e que planejou a fuga para não ser preso”, disse o delegado.
      No sábado, outros seis criminosos com funções importantes na hierarquia do tráfico foram presos. Um deles, conhecido como Playboy, é apontado pela polícia como o homem de confiança do traficante Fernandinho Beira-Mar, que cumpre pena no Presídio de Segurança Máxima de Mato Grosso do Sul.
Mãe entrega filho traficante à polícia
     Foi com frases doces e preocupação de uma mãe zelosa que Nilsa Maria dos Santos, de 53 anos, conseguiu convencer o filho Diego Raimundo Silva Santos, o Mister M, de 25 anos, a se entregar à polícia, na tarde deste sábado. O traficante, também conhecido como 50 - por ser fã do cantor americando Fifty Cent - era o segurança e braço direito de Pezão, o chefe do tráfico do conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio.
     "Disse pra ele: Diego vamos para casa com a mamãe. E ele respondeu: 'Não, mãe. Se ficar em casa, eles vão me prender'. E eu disse: então vai comigo e seu irmão que é cristão que eu vou te apresentar na delegacia. Ele aceitou", contou dona Nilsa, mãe de dez filhos e que trabalha num trailer vendendo comida na Vila da Penha, no subúrbio do Rio.

Retomada do Complexo do Alemão.
    Policiais começaram a entrar no local às 7h59 da manhã deste domingo.  Blindados da Marinha também já estão no Complexo. Oficiais do Bope se embarcaram nos blindados e invadiram a região. Homens do Corpo de Bombeiros chegaram ao local e se posicionam perto da entrada do Complexo.
     O chefe de Polícia Civil, Allan Turnowski, declarou em entrevista por telefone à "Rede Globo", que a operação de retomada do Complexo do Alemão, Subúrbio do Rio, está acontecendo de maneira mais rápida do que era esperado. Em pouco mais de trinta minutos os agentes de segurança tomaram as regiões conhecidas como "Areal" e "Coqueiro", tidas como dois dos principais acessos ao complexo de favelas.
 
     "Estamos agindo em todas as entradas do Alemão. Já conseguimos tomar dois dos principais acessos e isso é muito importante para garantir a segurança de nossos agentes", disse o chefe de polícia.
     Ainda de acordo com o delegado, bandidos estão se escondendo dentro das casas da comunidade, o que obrigará as tropas a fazerem uma grande operação de busca nas vielas do Complexo. Dois helicópteros dão apoio à operação, um blindado para combate e outro para filmagem da operação.
     "Temos diversos mandatos de prisão para serem cumpridos. O Instituto de Identificação Félix Pacheco está com uma estrutura montada para verificação desses mandatos de prisão e das digitais de quem estiver sem documentos. Qualquer pessoa que tentar sair do Complexo será verificada", complementou. Não há informações de feridos nas operações iniciadas na manhã deste domingo.

sábado, 27 de novembro de 2010

Pastor Wellington é Homenageado na AD em São Carlos, SP

Câmara Municipal confere Título de Cidadão São Carlense ao Líder da CGADB

     Em noite de festa (segunda, dia 22/11/2010) com a seção da câmara municipal de São Carlos instalada nas dependências da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério do Belém, Sede do Campo de São Carlos, SP, pastor José Wellington Bezerra da Costa, pastor presidente da CGADB recebeu o titulo de Cidadão Honorário de São Carlos.
     No culto solene estavam presentes os membros da igreja, o ministério, pastores da região, autoridades e empresários. Representando o prefeito Oswaldo Barba, estava o doutor João Batista Muller; e representando o governador do estado de São Paulo Geraldo Alckmin, estava o doutor Paulo Altomani.
     O pastor Eli de Souza Martins, líder do Campo AD São Carlos, fez uma homenagem ao pastor José Wellington, como líder nacional e exemplar e ressaltou sua importância para a igreja.
     O homenageado falou sobre o início da AD no Brasil, destacou que tudo começou com os pioneiros Daniel Berg e Gunnar Vingren, em 18 de junho de 1911, emocionando os presentes. A instalação da seção da câmara não impediu a manifestação da glória de Deus e a presença do Espírito Santo, de forma poderosa.

     Um coral de dirigentes e obreiros, regido por Paulo Marques Henrique, acompanhado pela Orquestra Harmonia Angelical, regido por Erick Maziero, prestigiou a solenidade, elevando ao Senhor um Louvor em gratidão por suas obras.
     Um documentário apresentou o cenário atual da igreja em São Carlos, apresentando suas congregações, seus missionários, obras assistenciais (como o centro de Inclusão digital) e últimas realizações (como a aquisição de uma área de mais de 16000 m² na Rodovia Washington Luiz).
     A iniciativa da honraria partiu do vereador e médico Normando Lima (PSDB), autor do Decreto Legislativo Nº 707, aprovado por unanimidade.
     Pastor José Wellington Bezerra da Costa é líder da Assembleia de Deus (AD) no Belenzinho e também da CONFRADESP - Convenção da AD do Ministério do Belém em São Paulo foi reeleito pela nona vez como Presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil.
Fonte: blog pastor Jose Wellington / 

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Consultora culpa pastores por má educação dos membros

     Atrasos, conversas paralelas, movimentação, telefones tocando, crianças chorando, música alta. Tais situações formam um ambiente caótico, desorganizado e desconfortável. Mas, essa acaba sendo a realidade de grande parte das igrejas no Brasil. Ciente dessa verdade, a consultora de etiqueta e co-autora do livro ’Não Fale de Boca Cheia’, Albertina Costa Ruiz, fala, em entrevista ao CREIO, sobre a parcela de culpa dos pastores e líderes na inquietação dos membros e como deve ser o comportamento durante os cultos.
     Há quatro anos trabalhando com o Instituto Doblinski, Albertina ajuda empresas e funcionários a se portar no ambiente de trabalho. Membro da Igreja Pentecostal da Bíblia no Brasil, em São Paulo, ela também auxilia no comportamento dentro do ambiente das igrejas. O livro ‘Não Fale de Boca Cheia’, escrito em parceria com Suzana Doblinski, é um manual de comportamento voltado ao público infantil, mas indicado para todas as idades.
      Para a escritora, o espaço do templo exige boa conduta, principalmente por ser onde várias pessoas se reúnem. “Sendo a igreja o local onde se promove a comunhão do ministério, é importante o comportamento dos membros ter como base regras de boas maneiras, o que significa gentileza para com os demais, resultando num ambiente harmonizado e, sobretudo, sereno, onde a reverência possa ser alcançada”, afirma.
     A consciência deve estar no quanto certas atitudes podem atrapalhar os presentes e também o andamento da reunião. Tudo que chama e tira a atenção não deve fazer parte da rotina da congregação. Às vezes, a ausência de estrutura e de orientação pastoral é a realidade, e não a falta de educação dos membros. Por isso, os pastores e líderes devem procurar impor regras comportamentais e disponibilizar espaços a fim de facilitar o convívio e permanência de suas ovelhas nos ambientes de culto.
     O excesso de apresentações litúrgicas, os cultos demasiadamente longos e as apresentações musicais com som muito alto também podem provocar cansaço e desatenção no público presente. “São itens que colaboram para os participantes serem levados a um procedimento irrequieto”, acrescenta Albertina.
      Ela ainda destaca as dicas do apóstolo Paulo quando ele dá instrução quanto ao comportamento adequado. “Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à Igreja de Deus. Como também eu em tudo agrado a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que assim se possam salvar.” (1 Coríntios 10 : 32 e 33)
     "Não podemos esquecer que os costumes da igreja devem servir de exemplo para o mundo, e não os costumes do mundo serem permitidos na igreja”, finaliza.
Fonte: CREIO

Intolerância religiosa pode ter causado a morte de um fiel ligado à Igreja Deus é Amor

     Segundo o delegado Eduardo Moraes, amigos do evangélico Nilton Rodrigues, de 34 anos, contaram que as agressões generalizadas e a morte dele foram antecedidas por ofensas contra a religião da vítima. O policial contou que os indícios apurados até o momento reforçam que pessoas ligadas ao umbandismo podem estar envolvidas no conflito.
     Houve um desentendimento e o evangélico Nilton Rodrigues, 34 anos, foi esfaqueado no pescoço e morreu no local. O pastor João Carlos de Oliveira ficou ferido e foi levado por uma equipe do Samu ao Hospital Getúlio Vargas, onde segue internado.
     De acordo com testemunhas, três homens e duas mulheres seriam os autores do ataque.
     Moraes lembrou que a linha que a investigação está seguindo é baseada apenas no relato de um dos lados envolvidos na briga, já que os acusados ainda não foram identificados.
     A polícia já havia divulgado que uma troca de ofensas entre a vítima, amigos dela e outras três pessoas, de outra religião, antecederam o homicídio. Além disso, descartou uma execução pré-planejada e consumada no alto do morro. O local em que ocorreu o crime é frequentado por fiéis de diferentes religiões.

Entenda o caso
     Por volta da 0h20min do dia 11 de novembro (quinta-feira), oito evangélicos foram surpreendidos pela chegada de um grupo de cinco pessoas que seriam membros de uma religião de origem africana que chegaram ao local para fazer oferenda. Houve um desentendimento e o evangélico Nilton Rodrigues, 34 anos, foi esfaqueado no pescoço e morreu no local. O pastor João Carlos de Oliveira ficou ferido e foi levado por uma equipe do Samu ao Hospital Getúlio Vargas.
     De acordo com testemunhas, três homens e duas mulheres seriam os autores do ataque.
Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Após batismo evangélico, adolescente morre afogado

     Um adolescente de 14 anos, identificado como Fabrício Evangelista dos Santos, morreu afogado na Praia de Atalaia, na direção da Passarela do Caranguejo, em Aracaju, após a realização de uma cerimônia de batismo evangélico. O corpo de jovem, que estava desaparecido desde domingo, 14, foi encontrado na manhã desta terça-feira,16, por uma equipe do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros.
     Segundo informações repassadas por populares que presenciaram a trágica cena, Fabrício havia participado da cerimônia de batismo de uma igreja evangélica que sua família freqüenta. Após a cerimônia, o jovem voltou ao mar para brincar com um colega quando misteriosamente desapareceu.
     Enquanto as buscas eram realizadas, um grupo de integrantes da igreja evangélica junto da família do adolescente permaneceu em oração, com a íntima esperança de ver o jovem ainda com vida. O corpo de Fabrício foi levado para o Instituto Médico Legal para necropsia e a posterior liberação para sepultamento.
     Fonte: O Verbo / Alagoas 24 Horas

terça-feira, 16 de novembro de 2010

SBT confirma que negocia venda de horário para evangélicos

     O escândalo financeiro de cerca de R$ 2,5 bilhões que envolve o Grupo Silvio Santos fez com que o SBT abrisse negociação para venda de horário para igrejas evangélicas.
    Três igrejas fizeram ofertas nas últimas 48 horas para comprar fatias ou mesmo toda a madrugada do SBT. São elas: o Ministério Silas Malafaia, a Igreja Internacional da Graça e a Igreja Universal.
     Por meio de sua assessoria, a emissora confirmou negociações, recusou-se a dizer nomes, mas disse que "não são novas as ofertas de igrejas que querem comprar horas da madrugada". O SBT acrescentou que, "até o momento, nenhuma proposta interessou".
     Depois de se reunir com o pastor Malafaia anteontem, o SBT teria recebido uma nova proposta da Internacional, de R.R.Soares, no valor de R$ 10 milhões mensais (cinco horas diárias, de segunda a domingo). Ninguém confirma.
     No primeiro trimestre do ano passado, Soares já havia oferecido R$ 5 milhões por três horas, mas o SBT recusou. Soares é cunhado de Edir Macedo, que também sinalizou ontem ao Grupo SS que estará sempre disposto a comprar horários do SBT.
     Pela legislação, como igreja, a Universal tem direito a comprar horário em outras emissoras --o que já faz (Gazeta, Rede TV!).
     A assessoria do SBT não quis comentar as negociações e nem os valores citados acima.
     Se Silvio Santos vender espaço da grade a uma igreja, seja por curto ou longo prazo, talvez melhore ou até mesmo salve as catastróficas contas do Grupo SS. Só que, nesse caso, o SBT deixará de ser a única TV aberta sem qualquer programação religiosa. O SBT é o único canal laico hoje, já que até a Globo tem a "Santa Missa" católica aos domingos.
     A eventual locação da madrugada também pesará porque é o único período em que o SBT disputa ou chega ao 1º lugar no ibope com frequência. Ontem, por exemplo, entre 5h e 6h, o SBT foi líder isolado em São Paulo, com 3,7 pontos --à frente de Globo (2,9) e Record (1,7). Abrir mão disso seria acabar com um dos últimos "orgulhos" do SBT.
     Por outro lado, entre 0h e 4h a audiência do SBT é fraca. O canal quase nunca sai do 3º lugar e às vezes até cai para o 4º. Seus seriados hoje perdem da programação religiosa da Record (especialmente do "Fala que eu Te Escuto"). Portanto, vender essa faixa horária (0h e 4h) não significaria grande prejuízo --do ponto de vista do ibope.
     Em setembro último, conforme Ooops! revelou, Silvio revelou a um amigo que cogitava se aposentar do vídeo no final deste ano. Aos 80 anos, que se completam no próximo dia 12, Silvio se queixou de cansaço e do desgaste provocado pela guerra do ibope que enfrentou nesta década. Uma guerra que, somente desde 2007, fez o SBT perder não só a vice-liderança, mas inúmeros profissionais para a Record, da área técnica e da artística (como sua mais famosa "cria": Gugu Liberato).
     Antes do escândalo financeiro estourar, Silvio pretendia passar três meses de férias em Orlando e comemorar lá seu aniversário. Talvez agora tenha de mudar seus planos.
Fonte: UOL – Coluna Ooops! – Folha Gospel

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

493 anos da reforma protestante

     Ao longo dos séculos, a forma oficial de vivência da fé cristã fora se desgastando e, em muitas compreensões, afastando-se da novidade original advinda de Jesus de Nazaré. O surgimento de ordens religiosas, que se retiravam a monastérios ou conventos, pode ser compreendido como protesto às práticas vigentes na Igreja. A seu modo, essa retirada buscava o resgate do sentido supremo da pregação e missão cristã. Uma primeira cisão de maior impacto na Igreja veio a surgir por volta de 1059, com a formação da Igreja Católica Ortodoxa, independente do papado romano.


 O núncio Papal Girolamo Aleander e o Imperador Carlos V

     Evidentemente, a Reforma Protestante no século 16 está num contexto histórico de transições tanto na área econômica quanto política. O modo de produção feudal vinha perdendo espaço, e o mercantilismo – posteriormente, capitalismo – se impondo. Politicamente, a influência da Igreja, por meio de bispos e papas principalmente, vinha sendo contestada, ora silenciosamente, ora de forma pública. Também o “mundo das ciências e das artes” estava deixando marcas decisivas.
Príncipe Frederico da Saxônia, Tio de Carlos V e protetor de Lutero

    A confluência de diversos fatores, além do propriamente religioso, foi fundamental para que a Reforma Protestante tivesse êxito. É claro que a nova pregação de salvação “somente pela fé, pela graça de Deus, pela Escritura Sagrada e por Cristo” inaugurou um modelo relacional que se contrapunha ferozmente à prática eclesial existente.
     No contexto brasileiro, nas últimas décadas e nos tempos atuais, também tem sido vivenciada uma reforma da religiosidade cristã sem igual. Independentemente de mérito valorativo, a proliferação de “igrejas-empresas-de-fé-e-de-cura” tem trazido um questionamento profundo às instituições eclesiais tradicionais. Mais que esperança salvífica, prega-se o alcance de resultados imediatos. O resultado efetivo disso ainda está por vir.
Fonte: Jornal Cristão com Informações ClicRBS

    Nota JNS
     Lutero foi convocado pelo Imperador para ir a Worms e renegar as 95 teses que publicou contra as práticas abusivas e antibíblicas da Igreja Romana.
     "A menos que me convençam mediante o testemunho das Escrituras e claros argumentos da razão, porque não acredito em Papas nem em Concílios, já que está provado que por tantas vezes se contradisseram, pelos textos da Sagrada Escritura que já citei. Minha consciência permanece cativa à Palavra de Deus - renegar, eu não posso!
Por isto, não posso nem quero renegar nada, porque ir contra a própria consciência não é seguro nem saudável."
     E assim, o imperador Carlos V da Alemanha, se retirou irado e envergonhado diante do clero e da nobreza alemã. Um mês depois redigiu e mandou publicar o Édito de Worms, em 25 de maio de 1571, declarando Martinho Lutero fugitivo e herege, banindo suas obras da Alemanha. O estopim da Reforma estava armado. É a História.
Aguinaldo Lopes

Jesus Cristo é o 4º termo mais buscado na internet em 2010

     Um ranking baseado em uma compilação do Google insights compara as palavras-chave mais utilizadas durante o ano de 2010.
     Curiosamente Jesus Cristo está entre os quatro assuntos mais buscados na web, a primeira posição do ranking fica com a famosa cantora norte-americana Lady Gaga, seguida por Justin Bieber e gatos (animais) em geral.
    A lista é composta de 26 termos, entre os quais a maioria são celebridades da música como os Beatles, que já criaram polêmica no passado por se dizerem mais populares que Jesus Cristo.
Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Cantora gospel de Maringá morre durante apresentação em culto em Sarandi

por Rosângela Gris
     A cantora gospel Milaine Marcelino Nascimento morreu no domingo (31) à noite vítima de parada cardiorrespiratória fulminante durante um culto na Igreja Evangélica Avivamento Bíblico em Sarandi (a 12 quilômetros de Maringá). Ela estava cantando no momento em que passou mal e caiu desacordada no palco.
     Em Maringá há 10 anos, a cantora de 29 anos frequentava assiduamente a Igreja Assembleia de Deus do Jardim Alvorada e não tinha histórico de problemas de saúde. "Ela era uma jovem muito amável, carismática, todos aqui na igreja gostavam muito dela", contou o pastor Osmir Coutinho.
     Nos dois últimos anos Milaine percorreu vários Estados divulgando o CD de música gospel gravado em 2008. Atendendo a convites ela se apresentou no Nordeste, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e até mesmo nos países vizinhos Argentina e Paraguai.
     Milaine foi velada na Igreja Assembleia de Deus, na Rua Pastor Anísio Francisco da Silva, 732, no Jardim Alvorada. E sepultamenta no Cemitério Municipal de Londrina às 16 horas.
Fonte: Blog diárido da fé

Ações de Graças - Pr. José Wellington Costa Junior

      A Assembleia de Deus no Belenzinho realizou na noite de 01 de Novembro em seu templo-sede, culto em ação de graças por mais um ano de vida de seu pastor vice-presidente, José Wellington Costa Junior. O culto contou com aproximadamente 2 mil pessoas e foi dirigido pelo presidente da CGADB, CONFRADESP e Ministério do Belém, pastor José Wellington Bezerra da Costa.
     No louvor o culto contou com a participação do coral e orquestra da sede, círculo de oração e orquestra da sede do setor 19 - Guarulhos; grande coral de senhoras do setor 53 - Itaim Paulista e da congregação do Brás, setor 102. O pastor presidente cantou com a igreja os hinos congregacionais conduzindo todos os presentes a adoração.
     Na ocasião o pastor Roberto José dos Santos, presidente da AD - Convenção de Abreu e Lima/PE (COMADALPE) e 5º secretário da CGADB falou em nome da Convenção Geral das ADs no Brasil. O representante do conselho administrativo da CPAD foi o 1º vice-presidente, pastor Kemuel Sotero Pinheiro, líder da AD no Aribiri, ES. Em nome dos Gerentes, funcionários e toda editora falou o diretor-executivo, Ronaldo Rodrigues de Souza. Representando a Convenção e Ministério em São Paulo falaram os pastores; Emanuel Barboza Martins, líder da AD em Araçatuba e 1º tesoureiro da CONFRADESP e José Prado Veiga, líder do setor 03 - Lapa e 1º secretário da AD - Ministério do Belém.
     O primeiro filho do casal, Wellington Junior e Lidia Costa; José Wellington Bezerra da Costa Neto homenageou o pai em nome dos irmãos, genro e nora. O pastor Samuel Freire da Costa, líder da AD em São Bernardo do Campo, setor 29 falou em nome dos irmãos, cunhadas, cunhados e sobrinhos. Os país do aniversariante, irmã Wanda e pastor José Wellington descreveram as qualidades do filho primogênito e o agradeceram por sempre ter sido um exemplo de filho, pai, irmão, esposo, tio e acima de tudo, exemplo de temente servo de Deus.
     Além do 1º vice-presidente do conselho administrativo da CPAD que é presidido pelo aniversariante também marcaram presença homenageando o líder o 2º vice-presidente, pastor Demerval Lopes de Cerqueira que esteve acompanhado da esposa, irmã Railda Cerqueira; os secretários, pastores Orcival Pereira Xavier, líder da Convenção de Ministros das ADs em Brasilía e Goiás (COMADEBG), Lucifrancis Barbosa Tavares, presidente da Convenção das ADs no Amapá (CEMEADAP), os membros, pastores, Juvenil dos Santos Pereira, 2º secretário da CIADESCP e líder da AD em Florianópolis; Daniel Sales Accioli, líder da AD em Apucarana/PR e vários gerentes da casa. O pastor Cyro Mello, secretário adjunto da Convenção Geral também veio a SP para a festa.
     Pastor Wellington Junior em suas palavras agradeceu a Deus pelo privilégio de comemorar mais um ano, aos pais pelo apoio e incentivo de sempre, a esposa, irmã Lidia pelo carinho e companheirismo, aos filhos pela compreensão sempre presente, a toda família e aos obreiros de toda denominação pelo respeito e consideração de cada um e ao conselho administrativo e toda família CPAD.
     Ao final, o pastor Osmar José da Silva, presidente do campo da AD, Ministério do Belém na cidade de Sorocaba orou pelo aniversariante e família e abençoou os presentes fechando a reunião.
Por Tiago Bertulino

domingo, 31 de outubro de 2010

Dilma é eleita primeira mulher presidente do Brasil

Por Carlos Bencke e Maurício Savarese
     Após quatro meses de uma campanha em que temas morais e religiosos ofuscaram propostas concretas sobre temas importantes à nação, Dilma Rousseff é eleita a primeira presidente da história brasileira. A candidata petista derrotou o tucano José Serra em um segundo turno em que a abstenção superou os 20 milhões de eleitores.

clique na imagem para amplia-la dados faltavam 30 urna para serem apuradas

    Com mais de 99,99% dos votos apurados, a sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva não vai alcançar a votação de 2006 do atual presidente. Naquele ano, Lula obteve mais de 58 milhões de votos, e Dilma soma até o momento cerca de 54 milhões.
   Na comparação com o primeiro turno, Serra conseguiu reverter o resultado favorável à petista no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo. No início do mês, Dilma venceu em 18 Estados, Serra levou em oito, e Marina Silva foi a mais votada no Distrito Federal. As urnas abertas neste domingo deram a petista vitoriosa em 15 Estados e no Distrito Federal, e o tucano vencendo em 11 Estados.
    Dilma confirmou a força do PT no Nordeste, vencendo em todos os Estados da região, em alguns deles com votação superior a 70% dos votos válidos como Maranhão e Pernambuco. A presidente eleita também teve uma vitória importante em Minas Gerais, reduto do PSDB que elegeu o tucano Antônio Anastasia em primeiro turno.

Trajetória
    Quatro segundos. Nenhuma palavra. Uma mesa distante da do chefe. Essa foi a participação de Dilma Rousseff na primeira propaganda eleitoral do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Oito anos depois, ungida por seu mentor para sucedê-lo, a ex-ministra, na primeira disputa eleitoral de sua vida, transcendeu a fama de gestora sisuda para se tornar a primeira presidente da história brasileira.
    Sem programa, um de seus desafios será provar que não é apenas uma sombra de Lula, dizem analistas. Além da confiança do presidente, o grande trunfo da petista foi a política de alianças adotada pelo PT e pelo próprio presidente para elegê-la. Graças ao apoio formal de PMDB, PCdoB, PDT, PRB, PR, PSB, PSC, PTC e PTN, a campanha de Dilma ganhou força com o início do horário eleitoral obrigatório. Com isso, a candidata ganhou personalidade.
    Ficou por pouco o triunfo já no 1º turno, depois de uma onda de rumores e outra de denúncias envolvendo seus aliados. Para vencer na votação de 31 de outubro, a ex-ministra-chefe da Casa Civil teve de renovar seu pragmatismo assinando compromissos com religiosos, iniciar campanha negativa contra o rival José Serra (PSDB) e trocar a gagueira que a abatia nos idos de abril, na pré-campanha, por aquilo que chamou de “assertividade”, mas que foi considerado agressividade pelos adversários.
    No caminho para ser hoje a presidente eleita do Brasil, Dilma sofreu para ganhar trânsito com políticos em geral e com eleitores mais animados em ver seu mentor do que a ela própria.
    Precisou de dois Josés Eduardos para guiá-la: Dutra, presidente do PT, e Cardozo, secretário-geral do partido. Obediente e pragmática, atendeu prontamente aos conselhos do marqueteiro João Santana. Adotou novo visual.
     A presidente eleita forjada na campanha é diferente da especialista em energia que, com seu temperamento forte, foi alçada ao primeiro time do governo após o escândalo do mensalão, em 2005.
     Neste ano, tentou aliviar a imagem da mulher que passava descomposturas em colegas ministros. “Sou uma mulher dura cercada de homens meigos”, costuma dizer, em tom de ironia. Buscou evitar confrontos, mas às vezes partiu para o ataque, principalmente em momentos-chave do segundo turno.

Momentos da campanha
     Filiada ao PT há menos de uma década, a ex-pedetista Dilma conquistou seu primeiro cargo público pelo voto. No fim dos anos 80, ninguém pensava que a secretária de Finanças de Porto Alegre iria tão longe.
     O mesmo se passou com quem a visse na mesma pasta do governo gaúcho, anos depois. Agora ela terá quatro anos para provar se é capaz de atuar como protagonista, e não como uma mera coadjuvante.

Sem programa
     Dilma não precisou de uma Carta ao Povo Brasileiro –nos moldes da divulgada por Lula antes da campanha de 2002, indicando que não faria mudanças radicais na economia.
     Mas, no segundo turno, comprometeu-se com questões religiosas. Após uma campanha contra ela em igrejas católicas e templos evangélicos, prometeu não enviar ao Congresso projetos que interfiram nesses assuntos. Assim, estancou a polêmica sobre sua posição a respeito da liberação do aborto.
     “Em uma campanha com candidatos tão parecidos, essa carta foi um momento importante porque evitou maior acirramento e colocou as coisas no lugar”, disse ao UOL Eleições o cientista político Luciano Dias, do Ibep (Instituto Brasileiro de Estudos Políticos).
     “A Dilma neobeata foi mais um sinal de pragmatismo. É um sinal de que a governabilidade será tão ou mais importante do que foi para Lula, já que ela não tem o mesmo estofo”, afirma Dias.
     A presidente eleita insistiu tanto na defesa de avanços recentes que nem sequer apresentou plano de governo. “Sabemos o que acontecerá na parte econômica? Não. Sabemos se haverá reformas? Não. O que sabemos é que Dilma terá a sombra de Lula do começo ao fim de seu governo”, afirma Cláudio Couto, da FGV (Fundação Getúlio Vargas). "O sinal dado por sua campanha é de que as coisas vão continuar mais ou menos como estão.”
     Ainda assim, com tantas dúvidas sobre o que virá, não houve solavancos no mercado financeiro. Está subentendido que serão mais quatro anos de autonomia não-formal do Banco Central, de câmbio flutuante, de investimento em infraestrutura e de medidas macroeconômicas em fatias, raramente em forma de pacotes. “A conversão do PT já está feita. Lula vai sair carregado nos braços, e o mercado já não liga”, afirma Dias.
     A volúpia do PMDB e de aliados à esquerda, como PSB e PCdoB, mais poderosos depois das eleições 2010, também acende dúvidas sobre se a presidente eleita será capaz de acomodar tantos aliados de primeira hora em seu governo.
     Adversários acusam e aliados reconhecem: Dilma não terá a mesma capacidade de articulação exercida por Lula. “E seria diferente se Serra vencesse?”, pergunta Couto.

Sem teflon
     Na campanha, a presidente eleita mostrou que aprendeu mais uma lição de seu maior defensor: deixar pelo caminho aliados que se envolvam em práticas suspeitas.
     Na reta final das eleições, Dilma sofreu ataques dos adversários por conta de sua ex-braço direito na Casa Civil, Erenice Guerra, demitida do ministério depois que seu filho se envolveu com lobistas. Lula fez o mesmo com José Dirceu e Antonio Palocci.
     “Não vou aceitar que se julgue a minha pessoa com base no que aconteceu com um filho de uma ex-assessora”, disse Dilma. As pesquisas citaram o caso Erenice como principal fator para a disputa do segundo turno.
     “A popularidade do Lula é resultado de décadas. A maior parte da popularidade de Dilma não vem dela mesma”, afirma Dias, do Ibep. “Até pela folgada maioria no Congresso, ela será mais observada pela mídia.”
     Alguns dizem que Dilma esquentará o principal assento do Palácio do Planalto para que Lula retorne em 2014. Outros preferem vê-la como uma mulher forte, que sobreviveu à prisão e ao câncer para golpear um cenário político repleto de caras antigas. Uns tantos a consideram uma burocrata que terá dificuldades para conduzir o país por falta de ginga com os políticos de Brasília.
    Com uma trajetória que só começou a ser conhecida há poucos meses, talvez o Brasil precise de quatro anos para saber a resposta.
     Faltam referências –e plano de governo divulgado– para definir-se o que Dilma buscará de diferente em relação a Lula. Se é que fará isso. O dado concreto –como a própria gosta de dizer– é que ela ascendeu de figurante em 2002 a estrela em 2010.

Nós Cristãos temos o dever de orar Pela nação e por aqueles que governam também.