terça-feira, 23 de novembro de 2010

Intolerância religiosa pode ter causado a morte de um fiel ligado à Igreja Deus é Amor

     Segundo o delegado Eduardo Moraes, amigos do evangélico Nilton Rodrigues, de 34 anos, contaram que as agressões generalizadas e a morte dele foram antecedidas por ofensas contra a religião da vítima. O policial contou que os indícios apurados até o momento reforçam que pessoas ligadas ao umbandismo podem estar envolvidas no conflito.
     Houve um desentendimento e o evangélico Nilton Rodrigues, 34 anos, foi esfaqueado no pescoço e morreu no local. O pastor João Carlos de Oliveira ficou ferido e foi levado por uma equipe do Samu ao Hospital Getúlio Vargas, onde segue internado.
     De acordo com testemunhas, três homens e duas mulheres seriam os autores do ataque.
     Moraes lembrou que a linha que a investigação está seguindo é baseada apenas no relato de um dos lados envolvidos na briga, já que os acusados ainda não foram identificados.
     A polícia já havia divulgado que uma troca de ofensas entre a vítima, amigos dela e outras três pessoas, de outra religião, antecederam o homicídio. Além disso, descartou uma execução pré-planejada e consumada no alto do morro. O local em que ocorreu o crime é frequentado por fiéis de diferentes religiões.

Entenda o caso
     Por volta da 0h20min do dia 11 de novembro (quinta-feira), oito evangélicos foram surpreendidos pela chegada de um grupo de cinco pessoas que seriam membros de uma religião de origem africana que chegaram ao local para fazer oferenda. Houve um desentendimento e o evangélico Nilton Rodrigues, 34 anos, foi esfaqueado no pescoço e morreu no local. O pastor João Carlos de Oliveira ficou ferido e foi levado por uma equipe do Samu ao Hospital Getúlio Vargas.
     De acordo com testemunhas, três homens e duas mulheres seriam os autores do ataque.
Fonte: Gospel Prime

Um comentário:

Luciano disse...

A Paz!

Esse episódio foi lamentável!

Há várias teorias, mas a que conheço é que os umbandistas estavam no local e os irmãos chegaram depois.

* Muito bom esse espaço, e gostei da foto dos batismos.

Graça e Paz,