terça-feira, 22 de junho de 2010

Chega a 26 número de mortos pelas chuvas em Alagoas

Quinze cidades decretaram estado de calamidade pública.
Defesa Civil informou que 607 pessoas estão desaparecidas.
dados atualizados em 21 / 06 às 21 horas
     Subiu para 26 o número de mortos pelas chuvas em Alagoas, de acordo com o balanço divulgado pela Defesa Civil nesta segunda-feira (21). A Defesa Civil informou ao G1 que o número de desaparecidos é de 607, sendo 500 vítimas somente no município de União dos Palmares.
     Os óbitos foram registrados nos municípios de: União dos Palmares (9), Murici (6), Branquinha (4), Rio Largo (3), Santana do Mundaú (2), Joaquim Gomes (1) e Paulo Jacinto (1).
     Quinze municípios decretaram situação de emergência. São eles: Santana do Mundaú; Joaquim Gomes; São José da Lage; União dos Palmares; Jacuípe; Branquinha; Paulo Jacinto; Quebrangulo; Capela; Cajueiro; Atalaia; Viçosa; Rio Largo, Satuba e Murici.
     No total, 26.141 pessoas estão desabrigadas. Segundo a Defesa Civil, os municípios que concentram o maior número de desabrigados são: União dos Palmares, com 9 mil; Murici, com 5 mil; Rio Largo, com 2 mil; e Viçosa , com 1,2 mil.

Donativos
     Cerca de oito mil cestas básicas doadas pela Companhia Nacional de Abastecimento de Alagoas (Conab-AL) já foram distribuídas para vítimas das enchentes nas cidades atingidas.
     Outras 15 mil cestas básicas foram enviadas para a região pela Conab de São Paulo, Minas Gerais, Ceará e Rio Grande do Sul. Helicópteros da Força Aérea Brasileira (FAB)são usados na distribuição dos donativos às comunidades atingidas.

Falta de água
     A Companhia de Saneamento de Alagoas vai usar 20 carros-pipa para fornecer água às cidades mais atingidas pelas enchentes. De acordo com a empresa, técnicos trabalham para normalizar até terça-feira (22) o abastecimento nas cidades de Quebrangulo e Paulo Jacinto.
     Em Palmeira dos Índios, o abastecimento de água ficará suspenso por até 15 dias para implantação de uma adutora provisória sobre o rio Paraíba. Oito carros-pipa serão enviados para a cidade.
     O abastecimento de água em Capela deve ser normalizado até quarta-feira (23). A inundação danificou a adutora e os motores de uma estação elevatória. Seis carros-pipa vão abastecer a cidade.
     Em Murici, quatro carros-pipa vão fornecer água. O fornecimento de energia elétrica também está prejudicado. Outros dois carros-pipa serão usados em Branquinha.

Pernambuco
     Doze mortes foram registradas em Pernambuco por causa das chuvas. Oito ocorreram no Recife. Outros óbitos também foram confirmados em Agrestina, Belo Jardim, Cortês e Jaboatão dos Guararapes.
     Mais de 42 mil pessoas tiveram de sair de suas casas por causa das chuvas. Segundo a Defesa Civil, Pernambuco tem 17.808 desabrigados e 24.552 desalojados.
    
Assembleia de Deus faz mutirão para ajudar mil desabrigados da igreja em AL

     A maior denominação evangélica, a Assembleia de Deus (AD), divulgou, na manhã desta segunda-feira, que cerca de mil membros igreja em Alagoas foram afetados direta ou indiretamente pelas chuvas do último fim de semana. Até o momento, não há informação confirmada se entre os fieis afetados estão desaparecidos ou mortos. As situações mais complicadas, de acordo com o pastor José Antonio dos Santos, presidente da igreja, foram vistas nas cidades de Branquinha, Quebrangulo e União dos Palmares.
     Estes municípios, segundo ele próprio constatou, foram completamente arrasados pela enxurrada. Com a elevação do nível dos rios, as águas invadiram os povoados ribeirinhos e até a zona urbana. Entre os atingidos, estavam vários cristãos da Assembleia de Deus. Os pastores que lideram nestas cidades tiveram dificuldades para se comunicar com a direção da igreja, tendo em vista que a energia elétrica e a telefonia móvel não estão funcionando.
     Diante deste quadro de calamidade em que passa o estado de Alagoas, o pastor-presidente José Antonio dos Santos conclamou todas as igrejas da capital para ajudar. O templo central da Assembleia de Deus, no Farol, está recebendo donativos, como roupa, lençol, calçado, colchão, alimento e água potável. Obreiros da denominação também se deslocam para distribuir sopa aos necessidados.
 No interior, a AD designou a congregação em Arapiraca para receber as doações.
Portal G1 / Terra / blog Diário da Fé / AD Alagoas

Nenhum comentário: