sábado, 15 de maio de 2010

Pastor Silas Malafaia anuncia Desligamento da CGADB e sua Renúncia ao cargo de vice presidente

     O pastor Silas Malafaia anunciou em seu programa Vitória em Cristo, pela Rede TV!, o seu desligamento da CGADB. Informou também a sua renúncia ao cargo de vice-presidente da entidade.
     Em seu pronunciamento, o pastor Silas lembrou que existem no Brasil várias Assembleias de Deus que não pertencem à convenção alguma, e que esse será o caso dele agora. Fez questão de dizer que a igreja sob a sua liderança continua sendo Assembleia de Deus e que pretende preservar as doutrinas da denominação. Também não deixou de agradecer aos quase 6 mil pastores que votaram nele para o cargo que ocupou até hoje.
     Como motivo, ele declarou estar convicto de que Deus que levar a Assembleia de Deus Vitória em Cristo (a antiga AD da Penha) para “algo especial” e que pela visão e pelo projeto que Deus lhe deu não interessa pertencer à CGADB. Por força do estatuto, ele teve de se desligar também da convenção regional, a CEADER, afirmando não ser essa a sua vontade.
     À pergunta que deu título à postagem de ontem, se o que acaba de ocorrer foi mais uma divisão na AD, penso que tecnicamente ela não existiu, uma vez que existem outras Assembleias de Deus nessa condição (e a CGADB é convenção de pastores, não de igrejas). É uma decisão que tem de ser respeitada, é claro. Na prática, porém, dada a proximidade do centenário da denominação, não foi um grande passo para a pretendida unidade e sem dúvida causará impacto

     Quanto a sua renúncia do cargo e o desligamento da CGADB, disse que teria muito a falar, o que "faria com que muitos arrepiassem os cabelos", mas preferiu nada dizer e justificar sua saída, apenas com a revelação de que tem uma visão e determinação de Deus para sua vida e para a Igreja ASSEMBLEIA DE DEUS VITÓRIA EM CRISTO, que preside.
     Ainda que tenha procurado ser o mais coerente possível, não deixou de alfinetar a CGADB, quanto as Assembleias de Deus que ainda dão "importância aos usos e costumes", e a atenção dispensada pela instituição à "política eclesiástica", da qual ele mesmo se considerou participante até agora, delcarando no entanto, : "estar cansado", assumindo que não mais compensa para ele.

    A bem da verdade, é justo registrar que o televangelista incentivou a todos os pastores que permaneçam em seus respectivos lugares, obedientes aos seus líderes, e que não o procurem para dar apoio a divisões e rebeliões. Declarou que a visão que recebeu de Deus é pessoal para sua vida e ministério, e não quer incentivar outros a acompanhá-lo.
     Silas Malafaia incentivou ainda aos pastores simples dos mais longíquos rincões da nação, e que passam por dificuldades financeiras, a prosseguirem com o seu trabalho, pois existe apenas uma "meia dúzia" de pastores que possuem recursos financeiros e vivem bem, na qual ele próprio se incluiu, mas reconheceu que o sucesso ministerial não pode ser medido por isso, e somente Deus o pode fazê-lo. Deixou claro ainda que, está se desligando da CGADB, mas não das ASSEMBLEIAS DE DEUS.
Fonte: Pont Rhema /  Pastor Brunelli

Um comentário:

Anônimo disse...

Desejo que Deus nosso Pai, continue abençoando nosso querido Pr. Silas Malafaia, pois só Ele (Deus) é quem conhece os corações,
e com certeza, recompensará o amado pastor, por sua coragem e resignação.
Um grande abraço Pr. Silas