quinta-feira, 20 de maio de 2010

Cristãos são alertados a deixar o país

     IRAQUE (17º) - Extremistas muçulmanos estão alertando os cristãos no Iraque a deixarem o país imediatamente, ou correrão o risco de ter uma morte violenta. As ameaças mencionam os cristãos em Bagdá e Mosul, áreas já em conflito.
     Um bispo iraquiano recebeu uma carta da Secretaria Geral de Apoiadores do islamismo, alertando que os cristãos de Bagdá e outras áreas “deixassem o país imediatamente e de vez, e na forma de migração em massa”. Ela continua: “Não há mais lugar para vocês aqui, infiéis, entre os muçulmanos iraquianos. Nossas espadas serão colocadas em seus pescoços, de seus seguidores e de outros cristãos que moram em Mosul”.
     Jerry Dykstra, da Portas Abertas nos Estados Unidos confirma a hostilidade contra os seguidores de Cristo. “Os cristãos estão sendo marginalizados, e ouvimos relatos de violência. Se resume a isso: os cristãos estão sendo atacados por causa de sua fé em Jesus Cristo”.
     Muçulmanos sunitas insurgentes atacam frequentemente membros da minoria cristã no Iraque. O governo atual do Iraque é xiita. Como resultado, os cristãos perceberam que estão no fogo cruzado. Milhares já fugiram para os países vizinhos.
     Ainda assim, os cristãos no Iraque continuam firmes em sua fé. Jerry afirma que o “evangelho está sendo propagado e as pessoas estão se achegando a Cristo. Os cristãos têm que se reunir em segredo, mas o bom é que, quando se encontram, eles louvam a Deus e entregam suas necessidades diante dele”.
     Ore por oportunidades para igrejas e organizações cristãs trabalharem no Iraque.
Tradução: Missão Portas Abertas

Nenhum comentário: