sexta-feira, 28 de maio de 2010

Ex-astro mirim morre após cair de escada

Morre o ator Gary Coleman -série 'Minha família é uma bagunça'- aos 42 anos, após cair de uma escada Segundo o TMZ, a mulher do ator autorizou o desligamento dos aparelhos que o mantinham vivo após o acidente.
Por Carlos Lima

     O ator Gary Coleman, ex-astro infantil famoso por sua participação na série “Minha família é uma bagunça” morreu ao meio-dia desta sexta-feira, 28, de hemorragia cerebral, após cair de uma escada em sua casa na quarta-feira, 26 de maio. Ele tinha 42 anos.
     "O senhor Coleman sofreu uma hemorragia intracraniana em sua residência de Utah na tarde do dia 26. Ao meio-dia do dia 27 estava consciente e lúcido, mas à tarde perdeu a consciência e sua situação piorou", explicou Janet Frank, porta-voz do hospital, em comunicado.
     "Membros da família e amigos próximos estavam ao seu lado quando os aparelhos que o mantinham vivo foram desligados", disse um comunicado do hospital. "Os membros da família expressam seu agradecimento pelo apoio e pelas orações por Gary e por eles."
     No mesmo dia em que foi internado o ator teria sido submetido a uma cirurgia de emergência, e desde quinta, 27, estava em coma no hospital Utah Valley Regional Medical Center, na cidade de Provo, em Utah, nos EUA. A autorização para o desligamento dos aparelhos que o mantinham vivo veio de sua mulher, com quem ele era casado desde 2007.
     Na quinta-feira, 27, ele estava "consciente e lúcido", segundo o comunicado do hospital, "mas no começo da tarde deste mesmo dia o sr. Coleman começou a perder a consciência e sua condição piorou".
      Coleman sofria de uma disfunção renal que o impediu seu crescimento - ele media 1,42 m -, o obrigava a fazer diálises frequentes e o levou a fazer dois transplantes.
     A carreira
     Gary Coleman surgiu como protagonista da série “Minha Família é uma Bagunça”, produzida entre 1978 e 1986. Devido a seu problema de saúde, ele parecia ser uma criança de oito anos até o último ano da serie. No auge de sua fama, estrelou a série de TV "Different Strokes" (no Brasil, o título era "Arnold", nome de seu personagem).
     O sucesso foi enorme e Coleman tornou-se o ator-mirim de maior sucesso em sua geração.
     Fez cinco longas-metragens entre 1980 e 1985 e, em 1982, ganhou seu próprio desenho animado - The Gary Coleman Show , exibido no Brasil pela extinta Rede Manchete, com o nome Andy, o Anjinho da Guarda. Ele vivia um anjinho que vinha para a Terra ajudar as pessoas.
     Desastre na vida pessoal
     Quando a série foi encerrada, Gary jamais reencontrou o sucesso, pois deixou de ser uma criança fofa e tornou-se um personagem estranho. Mesmo assim trabalhava, fazendo participações em outros seriados e filmes. Tomado por depressão, tentou o suicídio duas vezes e mais tarde processou seus pais e empresário por roubarem todo o seu dinheiro.
     Em 2001, falido e com dívidas, arrumou um emprego como segurança também em um shopping de Los Angeles. Em 2003 concorreu como piada ao governo da Califórnia e perdeu para um outro ator, Arnold Schwarzenegger.
     Sempre envolto em problemas, em janeiro de 2010 foi preso acusado de violência doméstica. Mas a imagem que fica é mesmo a do menino fofo e engraçado que foi Gary quando surgiu na tela da TV.
O Galileu / Com informações do EGO / Último segundo / EFE

Nenhum comentário: