segunda-feira, 5 de abril de 2010

Travestis podem usar nomes femininos nas chamadas escolares em 9 estados brasileiros

O desconforto que travestis e transexuais passam quando estão em sala de aula e têm de responder à tradicional chamada de presença com o nome de batismo está com os dias contados em pelo menos nove estados brasileiros. A medida vale para os alunos com mais de 18 anos.

Esse é o caso de Abimael de Lima Alves, 26 anos, que estuda na Escola Estadual Maria Ivone, em Maceió, e vai passar a responder como Bianca. "Sofri muito em ser chamada pelo meu nome de batismo. Fiquei muitos anos sem ir à escola por causa do preconceito. Agora que estou voltando aos estudos, ser tratada pelos professores como Bianca vai ser ótimo, muito mais agradável e gentil comigo". Alagoas está entre os estados mais violentos contra homossexuais.

Para conhecer a relaçao dos estados onde a lei foi aprovada e ler o restante da matéria, acesse OGalileo.com.br

Nenhum comentário: