sexta-feira, 30 de abril de 2010

Encontro serviu para impedir aprovação da profissão de teólogo

EM BRASÍLIA COMISSÃO QUER SOLUÇÃO
Encontro serviu para impedir aprovação da profissão de teólogo
Por: Redação Creio
     O diretor da Faculdade Teológica Batista de São Paulo, Lourenço Stelio Rega, esteve no dia 30 de março, juntamente com a professora Klaudy Garros, no gabinete do senador Paulo Paim, relator da comissão que julga aprovação do projeto de lei, de autoria do senador Marcelo Crivela (PRB) que torna profissão o exercício da teologia. Eles foram recepcionados pelo assessor Francisco Canindé de Oliveira. O assunto foi divulgado com exclusividade pelo CREIO em março de 2010.
     De acordo com Stelio Rega a reunião foi produtiva e pode esclarecer os equívocos do Projeto de Lei quanto à conceituação do que seria o teólogo. “O Senador imaginava que o PLS estaria abarcando em torno de milhões de teólogos no Brasil, conforme seu assessor nos indagou na audiência. Ainda conversamos sobre a preocupação com a criação do Conselho de Teologia, o que parecia configurar uma fonte de rendimento duvidosa, pois imagine a somatória de todos os padres, sacerdotes, pais de santo, rabinos, sheikes, pastores, evangelistas, tendo de se filiar ao Conselho e pagando anuidades. Quem geriria este Conselho, o que seria feito com os recursos”, alertou.
     Por meio do assessor, o Senador deixou a incumbência de levar dados mais precisos em termos numéricos e conceituais a cerca do tema. Até o final de abril deveria ter novo encontro.

Nenhum comentário: